Emiliana Adobe Reserva Rosé 🇨🇱

R$75,00

Harmonização

Ideal para receitas delicadas e leves, à base de legumes frescos, saladas, entradas e happy hour.

Partos: saladas de grãos e legumes crus; nhoque com manjericão e nozes; tábua de queijos frescos e frutas secas.

5 em estoque

Descrição

ADOBE ROSÉ EMILIANA

A combinação das uvas Cabernet Sauvignon (40%), Syrah (40%) e Merlot (20%) promove ao vinho uma gama aromática harmônica, com aromas de morango, framboesa, frutas cítricas e notas florais. Vinho equilibrado, com ótima acidez e persistência.

Este vinho é orgânico, ou seja as videiras são cultivadas com adubos e fertilizantes naturais, preservando o fruto de uma forma mais pura. Este rosé lembra muito os mais famosos da Provence, com um preço bem mais acessível e com sabores e aromas que seduzem.

 

CABERNET SAUVIGNON

Esta casta é considerada a “Rainha das uvas tintas”. Os vinhos elaborados com a Cabernet Sauvignon são os mais famosos do mundo, pois a variedade se adapta aos diversos “terroirs” espalhados pelo mundo e origina vinhos de alta qualidade. Devido às suas características de adaptação, é a casta mais cultivada no mundo.

Possui película (casca) espessa e com alta carga tânica – os taninos são compostos fenólicos encontrados, principalmente nas cascas e sementes. A alta concentração de taninos confere ao vinho aromas e sabores herbáceos/vegetais, deixando-o adstringente, ou seja, provocando secura na boca, a sensação de quando se come uma banana verde. Por isso, a importância da acompanhar a maturação da uva e decidir a colheita no ponto exato.

A Cabernet Sauvignon pode dar origem a vinhos mais encorpados, robustos e complexos ou vinhos mais leves e delicados, a depender da região na qual é cultivada. Tem potencial para envelhecimento em barricas de carvalho e possuem estrutura para longa guarda.

Os aromas encontrados no vinho são o de cereja negra, cassis, notas vegetais que remetem ao pimentão, além de especiarias e cedro.


SYRAH OU SHIRAZ

Syrah é originária da região do sul da França, no Vale do Rhône, derivada de duas outras castas francesas pouco conhecidas: Mondeuse Blanch e Dureza. É amplamente cultivada na Austrália, onde seu nome é Shiraz e produz exemplares bem distintos dos franceses e que se destacam como alguns dos mais apreciados no mundo.
Outros países também possuem destaque no cultivo da Syrah, dentre eles, Espanha, Argentina, África do Sul, Portugal, Itália, Chile e, claro, Brasil, com ênfase nas regiões do Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Vale do São Francisco.

A uva apresenta casca bem grossa e muito tintória (cor intensa), se desenvolve melhor em regiões de clima quente com verões mais secos. Mas, também tem boa adaptação ao clima frio, graças às técnicas adequadas de manejo.

Seus vinhos apresentam as características de acordo com o terroir de cultivo, variando bastante entre os estilos, porém possuem em comum a coloração vermelha intensa, sabores e aromas potentes e complexos. Taninos macios, corpo médio e notas que remetem a frutas negras e vermelhas, como mirtilo, amora, framboesa, azeitonas pretas e o floral violeta. A passagem em barrica agrega aromas de tabaco, tostado, baunilha e coco.

Os exemplares franceses apresentam aromas mais picantes e as especiarias ganham destaque. São vinhos mais elegantes, com acidez acentuada, notas herbáceas e terrosas, com potencial de guarda de até 30 anos. Já os exemplares australianos expressam notas aromáticas de frutas negras como, cereja-negra, groselha, amora e ameixa. Os vinhos são encorpados, amadeirados com notas de chocolate intensas, equilibrado e com bom potencial de guarda. Com a evolução em garrafa podem expressar aromas de couro, folha molhada e traços animais.

MERLOT

Uva originária, segundo a história, no Oriente Médio, e de lá trazida até a França. Seu primeiro registro de uso na elaboração do vinho é recente, 1784, na região de Bordeaux, se destacando Saint-Émilion. Ali são produzidos rótulos consagrados, como Chateau Cheval Blanc e Chateau Petrus.

Sua disseminação pelo mundo foi rápida. Atualmente é a segunda variedade tinta mais cultivada no planeta. É de fácil adaptação aos diferentes solos e climas, tem boa produtividade e características versáteis que se adequam aos mais diversos estilos de vinhos. A Merlot pode dar origem a vinhos tintos leves, encorpados, rosés. É usada em blend ou como varietal.

No Brasil, merece destaque a região da Serra Gaúcha, com exemplares de vinhos renomados e de grande aceitação. Outras regiões se destacam no cultivo da Merlot, são elas: México, Califórnia, Nova Zelândia, Suíça, África do Sul, Canadá, Chile, Uruguai e Argentina.

Seus aromas remetem a frutas negras, como ameixa e amora, alecrim e orégano, além de notas de canela e no moscada. Quando o vinho passa por estágio em barrica expressa notas de café, cacau, caramelo e baunilha, ganhando estrutura, corpo e longevidade. Acidez e taninos equilibrados. A maciez e suavidade definem um exemplar de Merlot.

 

Uvas
Syrah, Cabernet e Merlot

País
Chile

Região
Vale de Rapel

Tipo
Rosé

Volume
750ml

Teor Alcoólico
12,5%

Safra
2019

Visual
Salmão claro (estilo Provence)

Olfativo
Aromas de frutas vermelhas, como morangos, notas florais e toques de frutas cítricas.

Gustativo
Vinho leve, fresco, com boa acidez e equilíbrio. Final de boca persistente, destacando-se por frutas vermelhas frescas e toques florais.

Informação adicional

Peso 1.40 kg

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Emiliana Adobe Reserva Rosé 🇨🇱”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *